Você está aqui: Página Inicial / Câmara / Notícias / SANTA CASA: PREFEITO PRESTA ESCLARECIMENTOS A VEREADORES

SANTA CASA: PREFEITO PRESTA ESCLARECIMENTOS A VEREADORES

por Camara Municipal publicado 09/10/2018 14h32, última modificação 09/10/2018 14h32

A situação da Santa Casa de Arapongas que recentemente suspendeu o atendimento de obstetrícia, causando diversos transtornos, fazendo inclusive, com que uma gestante desse à luz na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que não está equipada para este tipo de procedimento, fez com que o prefeito Sérgio Onofre, a convite do presidente da Câmara Municipal, Osvaldo Alves dos Santos, participasse da sessão ordinária desta segunda-feira (08). O prefeito fez questão de esclarecer aos vereadores que o município mantém com a instituição de saúde um convênio em que repassa mensalmente R$ 160 mil (cento e sessenta mil reais), por serviços relacionados à obstetrícia. “Além do que pagamos, a Santa Casa ainda recebe do Programa Mãe Paranaense (governo do Estado) outros R$ 155 mil (cento e cinquenta mil reais) por mês, para o mesmo tipo de procedimento. Ou seja, pagamos por serviços prestados”, disse o prefeito. Enfatizou ainda que o compromisso vem sendo cumprido à risca, com os pagamentos sendo feitos rigorosamente em dia. “Importante que todos saibam que a Santa Casa não pertence ao Poder Público. O problema lá, acredito, é de ordem administrativa”, salientou. Ainda de acordo com o prefeito, a Santa Casa local realiza cerca de 100 (cem) partos por mês e, somados os recursos pagos pelo município e pelo estado, cada parto custaria R$ 3.210,00 (três mil, duzentos e dez reais), bem mais do que paga o SUS. “Serviços prestados, serviços pagos. Não compramos outros serviços da Santa Casa porque a mesma não tem outros serviços a oferecer”, reforçou. Finalizando, o prefeito Sérgio Onofre disse que, a persistir esta situação, o município poderá recorrer a uma intervenção na Santa Casa. O presidente do legislativo, Osvaldo Alves dos Santos, considerou de extrema importância os esclarecimentos do prefeito. Segundo ele, muito se falou do papel da prefeitura em relação à Santa Casa. “Como disse o prefeito, a Santa Casa não pertence ao poder público. Os esclarecimentos prestados durante a sessão, acredito, dirimiram qualquer dúvida a respeito”, disse Osvaldo. Ele também reforçou que os diretores da instituição de saúde poderão ser convidados pela Câmara para falar a respeito da atual situação.